terça-feira, 6 de dezembro de 2016

I'll shout it out like a bird set free!

Meu caso de amor com a pantacourt começou há um bom tempo (tanto é que essa jeans já é sobrevivente do meu armário desde o ano passado). No começo eu tinha aquela paranoia de que quem é baixinha (meu caso) só pode usar esse tipo de peça com salto alto, de preferência com sapatos que deixem o pé exposto para dar aquela ilusão de mais altura mesmo.
E aí chegaram os tênis brancos e eu encontrei um segundo caso de amor. A junção dos dois me fez jogar fora de uma vez por todas esse preconceito do pode-não-pode. Se você é baixinha não pode isso. Também não pode aquilo. Ah, tanta regra chega a ser um desserviço para a moda. Qual o motivo de tantas amarras se SÓ o que importa é você se sentir bem e se expressar através do que veste?
Veja bem, muitos sites por aí vão te jogar na cara que pantacourt é par romântico do salto alto, sim. Mas se você achar que a tampa da panela da sua calça é um tênis, deixa a ditadura da moda de lado e deixa o amor vencer. Nós podemos tudo. Altas, baixas, gordas, magras. Tanto faz. Nós podemos usar o que quisermos e como quisermos. 
Tem gente que vai te olhar torto, sim. Porque tênis tá na moda com qualquer peça de roupa, mas você que é baixinha "não pode". Agora, vem cá... Por que mesmo você deveria se importar com a opinião dos outros? Vista-se para você. É o que traz sempre o melhor resultado!

Sobre o look: Essa pantacourt é feita em um jeans bem grosso, super estruturado e de cintura altíssima. Combinei com uma blusa levinha, florida e de mangas amplas pra quebrar o peso da produção. O tênis deixa tudo mais divertido e confortável, assim como a bolsa atravessada. E, por último, o acessório que nunca mais abandonarei (juro!): choker. Eita capacidade de incrementar qualquer visu! 







Blusa: Sly Wear / Pantacourt: Bebela Jeans / Tênis: Arezzo / Óculos: Carmim / Bolsa e choker: sem marca

Reflexões à parte, me contem: vocês curtem esse cumprimento de roupa com tênis?
Beijo! 

terça-feira, 4 de outubro de 2016

I'm still fighting for peace!

Oi, pessoas! Eu sumi, sei disso. E, acho que antes de qualquer retomada, preciso explicar meus motivos e agradecer pela paciência que vocês tiveram. Por um bom tempo tive razões sólidas para pisar no freio: TCC na faculdade, horas para cumprir... Mas depois tudo ficou meio borrado, confesso.
Acho que todos passamos por momentos cruciais na vida, nos quais nos questionamos sobre cada vírgula do que fazemos e para qual direção estamos caminhando. Eu estou em um desses longos momentos e achei, a princípio, que uma pausa aqui no blog seria saudável para reavaliar minhas prioridades e meus caminhos. Ainda não encontrei as respostas (será que um dia as encontramos, de fato?), mas percebi que o blog, especialmente com o feedback amável que sempre recebi de vocês, é algo que merece minha atenção e carinho. Talvez de uma forma um pouco diferente, no entanto. Vamos continuar com o que já tínhamos, mas também vamos ampliar o leque, pode ser? Falar sobre looks, mas também da moda como expressão artística, de representatividade, de inclusão, de low fashion, de tudo aquilo que sempre fez parte da minha forma de pensar, mas que por muito tempo eu não soube traduzir em palavras.
E, mais do que isso, vamos nos aventurar em outros caminhos. Vamos transformar o "Uma luz no fim do Closet" em luz no fim de várias coisas. Livros, séries, filmes, reflexões... Uma gama de assuntos para tornar esse cantinho mais meu e, por consequência, mais nosso. O que vocês acham? Topam entrar nesse bonde comigo?

Mas, pra voltar à ativa, nada melhor do que um look super especial que estava aqui guardadinho (tenho vários que ficaram esperando pacientemente durante esses meses).
Abril. Era a formatura de uma amiga. Uma amiga que eu ganhei em um momento bem interessante e, mais ainda, uma pessoa que eu não achei que um dia seria minha amiga. O ser humano tem dessas coisas, né? Nos enganamos, muitas vezes nos deixamos levar por coisas supérfluas, quebramos a cara com alguém em quem confiávamos e a mão de quem nem imaginávamos está logo ali para nos amparar. É a beleza dos encontros e desencontros. Um momento difícil me deu de presente uma amiga e sou muito grata por isso.
Voltando ao look, eu queria algo bem especial pra formatura da Giu, mas bem diferente do que ela já ia usar. Então escolhi esse modelo de duas peças, com a saia ampla em seda italiana e o cropped levemente bordado. O cabelo e a choker preta (estou completamente viciada por chokers, uso durante o dia e sempre dou um jeitinho de encaixar nas produções mais finas também) trouxeram o ar mais rocker que eu procurava.
Para equilibrar, uma make clássica com tons neutros, pele super iluminada e batom vermelho. Aliás, uma das makes feitas pela Ive que mais amei até hoje. Presta atenção nesse delineado, minha gente. Que firmeza na mão é essa? Hands down, Ive!











Vestido: Cyntia Fontanella
Make: Ivelise Vieira Mendes
Cabelo: Marco Antonio Bonny
Fotos: Adriana Klein

Ivelise Mendes: 9971-6495 / 3224-2863 / Facebook
Cyntia Fontanella: (046) 3536-7070 / Facebook

Por último, fotos da Giu, que estava uma princesa. O vestido dela também é Cyntia Fontanella, a make também é Ivelise Vieira Mendes e as fotos são da Larissa Lamp. Com esse post extremamente atrasado, fica meu abraço, meu carinho e meu agradecimento por você ter aparecido na minha vida, menina linda. Que todo o sucesso e o amor do mundo se materializem pra você! 





Acredito que esse é um ponto de mudança na minha vida (e no blog também). Uma evolução, tanto minha quanto de conteúdo. Espero que vocês gostem e continuem por aqui, caminhando comigo! 
Um beijo!

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Oscars 2016 - 88th Academy Awards!

Oi, pessoas! Nessa temporada de premiações, tenho feito minhas considerações sobre os looks das celebridades lá na fanpage do blog (AQUI), de um jeito mais descontraído e simultâneo. Mas ontem fiquei tão envolvida com a cerimônia do Oscar que resolvi deixar pra depois e fazer um post mesmo. Outra coisa que mudou é que não perco mais meu tempo falando do que detestei. No geral, tenho mostrado o que achei bonito e só! Vale mais a pena, né?


Vou começar com a queridinha de Hollywood, Jennifer Lawrence. O Dior que ela usou tem uma forte inspiração em lingeries finas e achei delicado e marcante ao mesmo tempo. Adorei o modelo, ficou lindo nela e estava bem adequado pra ocasião. As correntes fininhas no pescoço fecharam muito bem a produção! Nessa temporada de premiações, acho que foi o vestido dela que mais gostei!


Priyanka Chopra, da série Quantico, fez jus à sua beleza (vale lembrar que ela já foi coroada inclusive como Miss Mundo alguns anos atrás) e, para apresentar um dos prêmios, escolheu um Zuhair Murad que delineou curvas e destacou a cinturinha. Bordado incrível e leve transparência na saia, bem com jeitinho de Zuhair mesmo. Linda!


Brie Larson, que faturou o prêmio de melhor atriz pelo filme "Room" (e cujas interações durante o Oscar com o pequeno Jacob Tremblay, que contracenou com ela, foram impagáveis de tão fofas), estava radiante nesse Gucci de tecido leve, saia ampla e caimento perfeito. A cintura marcada pelo cinto pesado de pedrarias contrasta com a suavidade do modelo... Achei lindíssimo! Amei também o penteado, que visto de frente é bastante simplório, mas tem um detalhe muito delicado atrás!




Charlize Theron dispensa comentários, né? A mulher é uma deusa e pode usar literalmente qualquer vestido. O Dior escolhido é simples, mas nela ficou um espetáculo. Adorei o colar comprido quebrando (ou dando ainda mais foco, depende do ponto de vista) o decote profundo. Diva, diva, diva!


Cate Blanchett é outra que eu sempre digo que consegue segurar qualquer modelito. E, mais do que isso, ela não tem medo de arriscar. Às vezes aparece no estilo mais clássico possível, em outras ocasiões - como foi o caso do Oscar - ousa e ousa muito. O fato é que, independente da escolha, ela está sempre impecável e esbanjando elegância. Quanta classe!


Amei o Armani de Naomi Watts. Esse degradê e troca de tons entre azul e roxo é incrível (e eu já amo um brilho, como vocês bem sabem). Bem corajoso da parte dela se jogar no batom vermelho com um vestido como esse, mas o risco se pagou: o resultado ficou ótimo! 


Quanto a Rachel McAdams, acho que ela estava infinitamente mais bonita tanto no SAG quanto no Critics' Choice Awards. E por infinitamente digo que, na minha opinião, há um abismo entre as produções dela nas premiações anteriores (que eu amei) e essa do Oscar (estando essa lá no fundo). Mas, apesar disso e de o vestido não me convencer, ela estava charmosa, então achei que merecia aparecer por aqui!


Uma que chegou mostrando a que veio foi Jennifer Garner. Gente, que maravilhosa! O Versace escolhido passa longe de um pretinho básico. É clássico, mas com toques modernos. Além da assimetria, o vestido tem bordado no busto e na cintura, fenda e cauda poderosas e delineia super o corpo. Aí ela foi lá, apostou na make neutra e chegou arrasando. Ben Affleck, querido, quem perdeu foi você!


Julianne Moore também apostou no preto, esse sim mais clássico. É um Chanel todo trabalhado na renda, pedrarias na parte superior e saia volumosa (minhas saias preferidas sempre). Eu adorei! Achei fina, chique sem muito esforço e super usaria!


Por falar em saia volumosa, Sofia Vergara também investiu nesse modelo e arrasou! Vestido belíssimo, com bordados muito delicados, assimetria nos detalhes e cintura marcada. Vale mencionar que, ao vivo, essa saia era bem fluida quando ela caminhava, deixando o vestido ainda mais bonito! 


Sobre Chrissy Teigen, poucas palavras: mostrou que grávidas podem se vestir lindamente, SIM! Arrasou no Marchesa bordado dos pés à cabeça!


A mesma lição veio de Emily Blunt. Enquanto Chrissy apostou num modelo "mulherão", Emily apostou na delicadeza desse Prada suave e elegante, com bordados bem pontuais. A semelhança entre as duas é: ambas souberam escolher vestidos lindos e não apelaram para o modelito lençol (que não favorece ninguém) só por causa do barrigão!


Margot Robbie tava de estatueta? Até tava, mas que o vestido tem um caimento incrível, ah, isso tem!


Sobre o Marchesa de Heidi Klum: não fossem as três flores, eu teria amado muito o vestido!


Olivia Wilde é um espetáculo! Se alguém consegue segurar esse vestido, é ela! A choker versão rica trouxe um ar moderno e o plissado do tecido tornou-o mais fino! Linda, parece uma deusa grega!


Saoirse Ronan, que estava concorrendo a melhor atriz pelo filme "Brooklyn", não correu riscos e apostou em um Calvin Klein inteirinho bordado. Esse estilo não tem erro, porque é um corte clássico ao qual é acrescentado o glamour do brilho! Amei as ondas bagunçadinhas no cabelo, estilo praia. Combinou com ela (que tem só 21 anos) e com a proposta da produção!


Geralmente eu amo as produções da Kate Winslet. Ela é clássica, muito elegante e, justamente por apostar sempre no corte que já sabe que lhe cai bem, dificilmente erra. Mas confesso que não curti a escolha de ontem, por conta do tecido, que não me agrada. E confesso que ela está aqui porque amo essa mulher (maravilhosaaaa). E porque amo Rose e Jack e a amizade que Kate e Leo tem na vida real. Ela se emociona por ele e ele por ela. Eles sentem orgulho um pelo outro, comemoram um pelo outro, torcem um pelo outro e os abraços e sorrisos que trocam são de derreter corações. Eu sempre caio no choro com esses dois! Amor eterno!




Por fim, Lady Gaga. Ela mostrou mais uma vez (assim como no Globo de Ouro) que, quando quer ser fina, não tem quem a segure. Que LACRE. Que elegância! Se no Globo de Ouro ela arrasou com um vestido preto de veludo, no Oscar foi a vez de arrasar de branco. A escolha foi certeira: um macacão com capa/saia por cima, de tecido super estruturado, simplesmente maravilhoso! Make leve e neutra, cabelos com ondas à lá Marilyn e muita classe!
Depois, para a festa da Vanity Fair, ela trocou o modelo por outro semelhante, mas com gola alta e tecido mais fluido! Tão linda quanto no red carpet! Lacrou total!



Vale lembrar, como já mencionei, que resolvi mostrar apenas quem eu considero que estava bonita ou elegante, mas isso é questão de opinião mesmo. Como vocês podem ver, Alicia Vikander não está aí, isso porque eu não gostei mesmo da produção dela!
E, por fim, LEO LEVOU O OSCAR! Mais do que merecido!

Beijos e boa semana! 

sexta-feira, 24 de julho de 2015

Just before they lose it all!

O look de hoje já tá com um pezinho no final de semana; bem casual, descolado e confortável. Não sei vocês, mas ultimamente tudo que eu quero (se não puder ficar de pijama mesmo) é roupa que me transmita conforto. E nada grita tanto essa palavra quanto moletom e tênis. É claro que, se for com estilo, fica muito melhor.
O moletom cinza mescla tem o desenho todo bordado, o que já dá um toque especial ao look. Combinei com shorts jeans, gola preta de lã, casaco e duas das peças que mais têm me acompanhado nos últimos tempos: slip on nos pés e mochila. A mochila é dessas mais modernas, que são trabalhadas para que combinem com produções super atuais. O slip on dispensa comentários; é super estiloso, versátil, combina com praticamente tudo e é uma delícia de usar. É uma dessas febres da moda que a gente agradece (e muito)!
Ah, aproveito pra dizer que minhas roupas são cheias de pelinhos, sim. Isso só significa que eu tenho cinco pacotinhos de amor em casa! 










Moletom: Oh Kei / Shorts: Monnari / Casaco: Mooncity / Mochila: Morena Rosa / Slip on: Schutz / Óculos: Chilli Beans / Fotos: Adriana Klein


Gostam de produções mais despojadas assim?
Logo eu, que amo salto alto, tô amando ainda mais o slip on!
Bom final de semana, pessoas!
Beijo!